Siga e compartilhe

Low Carb: é possível emagrecer sem abandonar o açúcar?



Um pouco menos rígida que a dieta Dukan, a Low Carb traz uma proposta parecida com a dieta anterior; porém, não se exige que a pessoa zere os carboidratos, mas apenas reduza a ingestão desses alimentos para 20% do total de nutrientes usualmente consumidos diariamente. Assim, com essa redução na oferta de açúcar, o organismo irá utilizar as reservas que já estavam anteriormente guardadas sob a forma de calorias, Essa diferença entre as calorias ingeridas e as consumidas resultará na queima de calorias estocadas nas células de gorduras. E, é exatamente essa queima de gorduras extras que leva ao emagrecimento.

O principal objetivo da Low carb é diminuir o uso de açúcar para obrigar o organismo a utilizar gordura como sua principal fonte de energia para realizar as funções orgânicas. Essa energia gerada pelas células de gorduras, chamadas adipócitos, serão consumidas na forma de corpos cetônicos que, por sua vez irão substituir a glicose que viria dos carboidratos.

Mas, é preciso compreender como esse processo funciona: existe uma condição fisiológica conhecida como cetose. A cetose pode ser entendida como um estado metabólico onde o corpo não mais obtém energia à partir da glicose, mas sim originada de outro nutriente. No caso da dieta Low carb, a energia vem das gorduras acumuladas. O objetivo desse processo é provocar uma mobilização das reservas de gordura do organismo a fim de que ocorra a tão necessária queima de gordura para provocar a perda de peso. Logo, com a dieta Low Carb é possível reduzir até 3 Kg por semana, mesmo sem abandonar totalmente o açúcar. Basta apenas reduzi-lo e fazer atividade física para emagrecer com saúde e permanecer com o peso ideal.

Mas, por que os carboidratos fazem a pessoa engordar tão facilmente? Todo açúcar que ingerimos irá se transformar em glicose após a digestão. Mas, esse é um processo um pouco complexo, ele possui diversas fases e vai se modificando até se transformar em glicose. Porém, a primeira “versão” da glicose é chamada de glicogênio. E, cada grama de glicogênio, o elemento formador da glicose, retém aproximadamente três gramas de água. Com o aumento da água retida ocorre o ganho de peso corporal. Então, ocorre o aumento de peso toda vez que a pessoa ingere qualquer tipo de carboidratos, independente de ser pães, massas, frutas muito adocicadas, batatas e outros. É claro que alguns alimentos provocam maior ganho de peso que outros; mas, em geral, todo carboidrato faz engordar

Toda dieta exige algo para complementá-la, além da alteração nos hábitos alimentares: a realização de exercícios físicos pelo menos três vezes por semana. A mudança nos hábitos alimentares é fundamental, mas as atividades físicas ajudam a tonificar os músculos e ainda reduzem as chances de flacidez, não só durante, como também após a dieta. Vale complementar ainda que, apesar das variações entre os tipos de dietas Low Carb, em todas elas o principal constituinte alimentar são as proteínas, como as carnes, ovos e laticínios e também a preferência pelo uso de gorduras não saturadas como o azeite, por exemplo, é de importância fundamental para manutenção das funções fisiológicas do organismo.

Atenção: Nossos artigos e dietas são sugestões para pessoas em bom estado de saúde. Antes de começar qualquer dieta ou tratamento para redução de medidas, consulte seu médico, nutricionista ou profissional de saúde de sua confiança.

 


Faça sua Avaliação

Redes Sociais

Faça seu Comentário