Siga e compartilhe

Dieta do Ovo: mitos e verdades



Se algum dia o ovo já foi o vilão das dietas, atualmente esse alimento tem se tornado o preferido de muitas pessoas que precisam manter a forma ou perder peso sem prejudicar a saúde. Como é classificado nas classes das proteínas, o ovo possui uma estrutura complexa, cujos aminoácidos estão sequenciados de modo a formar cadeias rígidas, o que reforça a sua base e exige mais tempo para que suas proteínas sejam quebradas em aminoácidos. Sendo assim, o ovo possui digestão mais lenta;, e, nesse caso, é importante para o emagrecimento porque diminui a sensação de fome e deixa o organismo mais alimentado por mais tempo que as outras proteínas como as carnes ou peixes. Além disso, o ovo tem sido classificado como um super alimento, já que é uma proteína completa, isto é, ele possui todos os aminoácidos que nosso corpo necessita. Dentre esses aminoácidos, destaca-se a Leucina, a que mais contribui com a redução de calorias: não só auxilia na eliminação da massa gorda, como também retêm a massa magra.

Segundo recentes estudos na área de Saúde, o ovo possui tanto micro quanto macronutrientes: principalmente vitaminas como as do grupo A, D, E e K, do grupo das lipossolúveis, além das importantes vitaminas do complexo B, como a B12, riboflavina, colina e ácido fólico, esta última ajuda na redução da mal formação fetal. A clara contém albumina, proteína que ajuda a aumentar a a massa muscular. Minerais como ferro, zinco, iodo, selênio, cobre , zinco e cálcio também estão presentes, além de substâncias que ajudam na prevenção de doenças dos olhos, como a luteìna e a zeaxantina.

Além de todos esses benefícios à saúde, a Dieta do Ovo ajuda no emagrecimento rápido porque aumenta a sensação de saciedade por mais tempo. Mas, durante essa dieta é necessário é necessário ingerir bastante água, fazer atividade física e estar atento a alguns detalhes que podem fazer diferença no resultado esperado. Confira:

Três verdades sobre a Dieta do Ovo:

1. Deve ser ingerido mexidos, cozidos ou pochê. Evite o consumo de ovos fritos, pois além do alto teor calórico, a gordura quente, ao se misturar com as enzimas presentes no ovo, reduz a ação de nutrientes importantes como vitaminas e minerais.

2. A principal refeição da Dieta deve ser pela manhã, pois é nesse horário que o metabolismo está mais ativo e poderá absorver melhor os nutrientes e aumentar a saciedade por mais tempo.

3. Pode ser misturado com outras proteínas, sem que isso implique na perda de seu valor nutricional

Três Mitos sobre a Dieta do Ovo:

1. O ovo faz aumentar o colesterol? Mentira.  Pois apenas 30% do colesterol do nosso organismo vem da alimentação. Todo o restante é fabricado pelo próprio corpo através de reações metabólicas naturais.

2. Ovos cozidos perde todas as proteínas? Não. Os ovos devem ser consumidos preferencialmente cozidos ou mexidos. Isso não reduz seu valor nutricional.

3, Ovos cruz são melhores para a Dieta. Também não. Já que a ingestão de ovos crus aumenta o risco de ingestão de salmonela, um tipo de bactéria que causa infecção intestinal. Vale destacar que os ovos devem ser guardados sem lavar para minimizar o risco de perfurar a casca e abrir vias de contaminação por germes. É mais seguro lavá-los somente no momento do consumo. E também devem ser guardados dentro da geladeira e não na porta, pois assim aumenta o tempo de estocagem do produto.

Atenção: Nossos artigos e dietas são sugestões para pessoas em bom estado de saúde. Antes de começar qualquer dieta ou tratamento para redução de medidas, consulte seu médico, nutricionista ou profissional de saúde de sua confiança.


Faça sua Avaliação

Redes Sociais

Faça seu Comentário