Siga e compartilhe

Conheça a prática milenar da HIDROCOLONOTERAPIA

corpo.perfeito_

corpo.perfeito_

A sabedoria popular adverte “Somos o que comemos”.  Essa hipótese torna-se cada vez mais verdadeira sempre que se confirma a relação entre a alimentação balanceada  e a manutenção de uma vida saudável.

Uma das piores consequências da alimentação inadequada, pobre em constituintes naturais e com poucos nutrientes e fibras é o comprometimento da função intestinal. Ou seja, a tão problemática prisão de ventre ou constipação.

Pesquisas científicas apontam que o intestino também exerce funções elementares e auxilia o sistema nervoso no equilíbrio funcional entre mente e corpo. Essas nobres funções atribuídas ao intestino justificam e ajudam a entender a importância de mantê-lo limpo para que o mesmo consiga exercer corretamente o seu trabalho.

Uma alternativa  de lavagem intestinal segura é a Hidrocolonoterapia: prática milenar que promove a limpeza e a irrigação do cólon sem provocar dores e nem retenção de água.

Esse método é diferente dos enemas tradicionais porque, entre outras características, a água não fica retida no intestino. Além disso, o método é indolor, seguro e eficaz. É feito em ambiente fechado, não exala mau cheiro de fezes. Usualmente é feito sob medidas de higiene e conforto através de cânulas bem esterilizadas e água filtrada com adição de ozônio. As propriedades do gás ozônio, quando dissolvido em água, garantem a ação germicida. Essa ação elimina vírus, bactérias e outros patógenos causadores de doenças que normalmente estão presentes nas fezes, o que previne o surgimento de muitas infecções oportunistas.

Durante o procedimento, são executadas massagens abdominais para que o intestino seja adequadamente estimulado e elimine gases e fezes retidas. Com o intestino limpo, há maior garantia da realização de suas funções básicas, inclusive no que se refere ao processo de absorção de nutrientes e na eficiência funcional das dietas de emagrecimento.

A Hidrocolonoterapia é contra-indicada em casos de pólipos intestinais, câncer do aparelho digestivo e outras doenças graves que acometem o intestino. Se houver dúvidas, procure um profissional de Saúde antes de se submeter a esses procedimentos.

Faça sua Avaliação

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Redes Sociais

Faça seu Comentário