Siga e compartilhe

Cisticercose e Teníase: o perigo das carnes mal cozidas – Parte 1

Carnes_Teniase_DSaude_

Carnes_Teniase_DSaude_

Os principais nutrientes que nosso corpo precisa são as vitaminas, proteínas, sais minerais e os carboidratos. A melhor fonte de proteínas (por porção de 100g) é a carne. Há opções para substituir a carne por grãos, cereais e vegetais; e, mesmo assim, manter a quantidade de nutrientes que o organismo precisa. Mas, será que carne faz mal? Como todos os alimentos, depende da forma que é preparada. Algumas, realmente podem se tornar prejudiciais à saúde, como é o caso da carne suína e da bovina, se forem ingeridas cruas ou mal cozidas.

Você já ouviu falar em Cisticercose e Teníase? Pois bem, tanto a carne suína, como a bovina, se forem mal cozidas, podem transmitir essas doenças. A Cisticercose é fase de larva, ou seja, ocorre a contaminação pela ingestão dos ovos da tênia. A Teníase é a fase adulta da doença. O porco e o boi são hospedeiros intermediários das larvas e o homem, ao ingerir a carne contaminada, passa a ser o hospedeiro definitivo e desenvolve a doença (chamada Teníase).

Há dois tipos de tênias: a Tênia solium, transmitida pela carne de porco e a Tênia saginata, transmitida pela carne bovina.

Só por curiosidade, convém afirmar que a Tênia solium é um parasita que resiste a temperatura de 100º C, quando em cozimento. Ou seja, se a carne estiver contaminada, dificilmente os ovos do parasita serão eliminados, já que a sua eliminação depende do cozimento em altas temperaturas.

Então, convém ter cuidado com aquele churrasquinho ou bife mal passado, já que a vigilância sanitária no Brasil, nem sempre cumpre o seu dever. Outros cuidados para evitar essas doenças é lavar bem as frutas e legumes, lavar as mãos antes das refeições e após ir ao banheiro.

Continua em Cisticercose e Teníase: o perigo das carnes mal cozidas – Parte 2

Faça sua Avaliação

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Redes Sociais

Faça seu Comentário