Siga e compartilhe

10 Dicas para um Programa de Reeducação Alimentar

reeducacao-alimentar

reeducacao-alimentar

1. Pratique atividade física regularmente.
Além de aumentar o gasto energético e favorecer o emagrecimento, a prática de exercícios leva a uma maior produção de endorfinas, substâncias que garantem o bem-estar.

2. Gaste mais energia no dia-a-dia.
É importante ficar pouco tempo na frente da TV, evitar elevadores e escadas rolantes para apenas 1 andar, preferir caminhadas a utilizar o carro para pequenas distâncias. Estas práticas também contribuem para o emagrecimento e bem-estar.

3. Não pule refeições.
Sugerimos alimentar-se a cada 4 horas para termos energia para realizar atividades diárias. Pular lanches intermediários faz com que tenhamos mais fome nas refeições principais

4. Evite consumir grandes quantidades às refeições.
Consumir grandes volumes de uma vez acaba dando muito trabalho pro trato gastro-intestinal e isso faz com que nos sintamos letárgicos e não tenhamos fome para os lanches intermediários. O ideal é comer pouco, 4 ou 5 vezes ao dia.

5. Não siga dietas da moda que restrinjam grupos de alimentos.
Todos os grupos de alimentos devem estar presentes no dia-a-dia para garantir a saúde e a manutenção do peso adequado. Vale lembrar que é difícil seguir uma dieta restritiva por muito tempo.

6. Aumente o consumo de fibras
O consumo de verduras, legumes, frutas, grãos e cereais integrais garante um bom aporte de fibras, o que é essencial para garantir a saciedade o bom funcionamento do intestino.

7. Prefira os carboidratos integrais
Carboidratos integrais garantem um melhor aproveitamento da energia. Alimentos refinados como farinha branca, açúcar e massas em geral são rapidamente digeridos e aumentam muito a secreção de insulina. Isso faz com que a energia seja rapidamente disponibilizada e, de certa forma, rapidamente estocada nas reservas de gordura.

8. Monte pratos coloridos.
Muitos pigmentos dos alimentos indicam quais os nutrientes que eles possuem e a variedade de cores garante a variedade de vitaminas que são essenciais para garantir as funções do metabolismo e a disposição.

9. Cuidado com o excesso de sal.
Além de aumentar o risco cardiovascular o alto consumo de sódio (sal de cozinha e alimentos salgados e processados) favorece a retenção de líquidos.

10. Mantenha um diário alimentar.
O hábito de escrever a alimentação do dia é um bom instrumento de auto-monitoração. A percepção do que e de quanto se come é fundamental para corrigir possíveis erros alimentares.

Faça sua Avaliação

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Redes Sociais

Faça seu Comentário